facebook instagram twitter youtube
Antes e Depois

Miss Rondônia Mariana Theol fala sobre sua transição capilar e representatividade no Miss Brasil 2016: 'Diversidade'

Ela pode não ter ganho o concurso de Miss Brasil 2016 - Raissa Santana ficou com o título -, mas a Miss Rondônia Mariana Theol ganhou o coração do Fique Diva. A jovem de 19 anos e 1,75 m de altura deu uma pausa na agenda corrida e conversou com a gente! A modelo contou como aconteceu sua transição capilar, tudo o que sentiu quando fez o Big Chop e sobre a representatividade na competição por parte do time das negras e cacheadas.

Mariana revelou que o Miss Rondônia foi o primeiro concurso de beleza que participou na vida. “Eu comecei por causa do incentivo de algumas amigas minhas que trabalhavam com agência. Então, tudo começou em um jogo de basquete, onde fui descoberta e comecei a me interessar por esse mundo de Miss”, relembrou Mari.

O Miss Brasil mais representativo de todos: cacheadas no poder!

O concurso de beleza deste ano contou com seis candidatas negras, o maior número comparado às outras edições. Além disso, a grande vencedora Raíssa Santana quebrou o jejum de 30 anos desde que Deise Nunes, a primeira candidata negra ganhou o Miss Brasil, em 1986.

Mariana não escondeu o orgulho ao ser questionada sobre o assunto: “O Brasil sendo um país de muita diversidade, muitas meninas se identificaram e se sentiram representadas. O Brasil é isso: diversidade!”.

‘Existe uma palavra que para mim define o Big Chop é: liberdade!’

Assim como muitas cacheadas, a Miss Rondônia revelou que alisava os cabelos desde os 8 anos. Mas tem alguns meses que Mariana chegou ao limite e decidiu cortar os fios para tirar o parte danificada por conta da química. “Minha ideia inicial era passar dois anos deixando o cabelo crescer e, com 10 meses em transição, eu acordei um belo dia e resolvi mudar. Chamei minha irmã e pedi para ela passar a tesoura. No começo, foi um susto, mas hoje eu me arrependo de não ter cortado antes”.

A transição capilar de Mariana não foi tão fácil assim. Ela já havia tentado outras duas vezes antes de alcançar o sucesso na sua terceira tentativa. A Miss disse que estranhou bastante o visual durante o processo. “Foi um período muito difícil, me sentia feia, não me reconhecia mais e evitava sair de casa. Porém, aprendi muito com tudo isso. Aprendi a amar e cuidar do meu cabelo e realmente me aceitei como um verdadeira cacheada. Não desistam, a sensação de liberdade é inexplicável”, explica.

Dica de Miss!

“Faço três hidratações semanais, uso óleos, lavo 3 vezes na semana também. Não faço cronograma! E, sim, investi em vários produtos para cabelos. Coisas que não faltam na minha penteadeira: óleo de coco, óleo de rícino, maionese, maizena, azeite de oliva, cremes para pentear e hidratar“.

Mais matérias : Antes e Depois

Últimas matérias

Temas relacionados