Fique Diva - Cabelo ondulado pode passar pela transição capilar?

27/02/2018 / Publicado por Marina Couto

Cabelo ondulado pode passar pela transição capilar?

Os cabelos ondulados também podem passar pela transição capilar

Os cabelos ondulados também podem passar pela transição capilar

A transição capilar nada mais é do que o período em que a pessoa para de usar qualquer tipo de química nos fios e assume os cabelos naturais

A transição capilar nada mais é do que o período em que a pessoa para de usar qualquer tipo de química nos fios e assume os cabelos naturais

No caso dos cabelos ondulados, o corte pode ser feito aos poucos, para evitar a formação de pontas duplas

No caso dos cabelos ondulados, o corte pode ser feito aos poucos, para evitar a formação de pontas duplas

Para ajudar a definir as ondas, você pode apostar nas técnicas de texturização

Para ajudar a definir as ondas, você pode apostar nas técnicas de texturização

Quando se fala em transição capilar, é comum associar o termo às divas crespas e cacheadas que decidiram abandonar os alisamentos e assumir os fios naturais. Mas e para quem tem cabelos ondulados, a transição também é válida? Claro que sim! Saiba mais sobre o processo e como cuidar dos fios durante essa fase.

A transição capilar serve para todos os tipos de cabelos

Muito se fala em transição capilar em cabelos cacheados e crespos, porque a mudança dos fios alisados para o formato natural acaba sendo mais visível. No entanto, todo mundo que usa algum tipo de química e decidiu parar com o procedimento está em transição.

Isso vale não só para escovas progressivas e relaxamentos, como também para quem pinta os cabelos e quer voltar ao tom natural das madeixas. Portanto, a transição capilar não significa apenas mudança de textura, mas sim interromper o uso de qualquer química usada nos fios, sejam eles lisos, ondulados, cacheados ou crespos.

Nem todas precisam cortar os cabelos na transição

Para tornar o processo mais rápido, muitas cacheadas e crespas apostam no big chop para tirar a química de uma vez só. Para quem não quer radicalizar ou não quer exibir os fios mais curtinhos, ir cortando os cabelos aos poucos já ajuda a equilibrar as texturas.

Para quem tem os fios ondulados, principalmente se for só nas pontas, o corte nem parece tão urgente. Isso porque a raiz não fica tão evidente como nos cacheados e crespos e é mais tranquilo encarar o processo sem passar pela tesoura. No entanto, aparar os fios a cada três meses evita as temidas pontas duplas e deixa a madeixas com um aspecto mais saudável.

Aposte nas texturizações para definir os cabelos ondulados

Nem todas as onduladas sabem lidar bem com os cabelos naturais. Tudo bem, afinal, quem nunca teve um (ou vários) bad hair day? Por isso, se o seu problema é a indefinição dos fios e você curte um visual com ondas mais marcadas, a texturização pode te ajudar.

As ferramentas de calor, como o babyliss, são uma opção para conseguir um ondulado poderoso, mas, se você está em transição, é melhor evitar as altas temperaturas para não ressecar as madeixas. Nesse caso, bigudinhos, coquinhos ou a famosa texturização com papel higiênico são alternativas mais indicadas para finalizar os fios.

Mais Matérias:

Mais Matérias

Espaço Diva

Fique ainda mais diva usando a hashtag #fiquedivacomniely no Instagram