Fique Diva - Marianna Ribeiro decide assumir os cachos após quase 2 anos em transição capilar: 'Me aceitar por completo'

11/01/2017 / Publicado por Raquel Brandão

Marianna Ribeiro decide assumir os cachos após quase 2 anos em transição capilar: 'Me aceitar por completo'

Marianna Ribeiro é youtuber e começou a alisar o cabelo com 13 anos

Marianna Ribeiro é youtuber e começou a alisar o cabelo com 13 anos

Depois de 10 anos de alisamento, ela resolveu encarar a transição capilar

Depois de 10 anos de alisamento, ela resolveu encarar a transição capilar

Dona do canal 'De Mudança', ela começou fazendo relaxamento e depois partiu para escova progressiva

Dona do canal 'De Mudança', ela começou fazendo relaxamento e depois partiu para escova progressiva

No canal, ela compartilha as experiências de morar sozinha. Lá ela também já falou sobre a transição capilar

No canal, ela compartilha as experiências de morar sozinha. Lá ela também já falou sobre a transição capilar

Marinna Ribeiro ficou mais de um ano em transição capilar antes de fazer o Big Chop

Marinna Ribeiro ficou mais de um ano em transição capilar antes de fazer o Big Chop

"Lidei com a parte lisa e a parte crespa com muito choro, na verdade (risos)", contou

"Lidei com a parte lisa e a parte crespa com muito choro, na verdade (risos)", contou

"Super encorajo as meninas a fazerem a transição capilar ou se manterem lisas se quiserem"

"Super encorajo as meninas a fazerem a transição capilar ou se manterem lisas se quiserem"

"Porque se aceitar é se enxergar no espelho e ficar feliz com o que vê", afirma

"Porque se aceitar é se enxergar no espelho e ficar feliz com o que vê", afirma

Marinna Ribeiro parou de alisar o cabelo em outubro de 2014

Marinna Ribeiro parou de alisar o cabelo em outubro de 2014

Já faz mais de 2 anos que Marinna Ribeiro se despediu dos cabelos lisos

Já faz mais de 2 anos que Marinna Ribeiro se despediu dos cabelos lisos

A gente sabe que passar pela transição capilar não é nada fácil, mas o Fique Diva já mostrou muitos depoimentos lindos sobre aceitação dos cachos. A youtuber Marianna Ribeiro, do canal "De Mudança" , é nossa leitora e também compartilhou sua história sobre o processo, além da sensação de fazer o Big Chop depois de mais de um ano de espera. 

Quando você começou alisar o cabelo e por quê? 

Mari: Comecei a alisar em 2003, quando tinha 13 anos. Tinha vários apelidos na escola e bob esponja estava entre eles. Comecei a me sentir muito mal por ter o cabelo crespo. Não existia aceitação de volume na escola e eu, obviamente, não sabia cuidar, então comecei a alisar com a ideia de que seria muito mais fácil cuidar e eu ficaria mais bonita também. Comecei fazendo relaxamento, depois de uns 3 anos passei a fazer relaxamento e escova progressiva.

Quando você começou a pensar em assumir seus cachos? Qual foi sua motivação?

Mari: A razão principal foi: não me reconhecia mais quando me olhava no espelho. Em outubro de 2014 foi a última vez que fui ao salão fazer a escova progressiva. Nessa época, comecei a me olhar no espelho e me achar sem graça, igual a todo mundo. Não conseguia dar jeito no cabelo porque depois de anos alisando, ele estava ralinho e com a ponta espigada. Além disso, meus fios começaram a cair muito e fui ler sobre os efeitos do alisamento. Fiquei bem assustada e decidi buscar outras alternativas, aí descobri o que era a transição capilar. 

Conta mais sobre o seu processo de transição capilar...

Mari: Foi bem aos poucos, demorou muito pra eu ter coragem de cortar tudo. No início, eu via muitos vídeos no Youtube e comprei um babyliss para enrolar a ponta. Depois usei bigudin, bobe, tentei de tudo, mas a ponta insistia em não enrolar. Lidei com a parte lisa e a parte crespa com muito choro na verdade, risos. Fiquei um ano e pouco nessa, até que resolvi fazer o primeiro corte drástico: cortei até o pescoço em dezembro de 2015. Foi um baque, mas ele ainda estava cheio de pontas lisas e eu achava bem feio.

E quando decidiu fazer o Big Chop? 

Mari: Em agosto de 2016 aproveitei as férias para cortar tudo o que faltava e fazer o Big Chop! Chorei demais no dia, mas logo depois fui à praia e conheci a verdadeira liberdade! Nada como sair do mar e ver seu cabelo secar e ficar lindo! Depois disso fiz mais um corte bem curtinho e to me amando. Devia ter feito o big chop antes, sofrer com duas texturas é muito ruim.

O que você sentiu depois que fez o Big Chop? Teve o apoio da família, amigos? 

Mari: A primeira coisa que pensei foi que anos de sofrimento e bullying ficaram para trás. Ver todo aquele cabelo no chão é bem impactante, você deixa uma pessoa para trás para viver outra vida. No dia me senti estranha, chorei, mas quando mandei foto para os meus amigos e namorado, eles começaram a elogiar muito. Me senti acolhida e entendi que era mais uma fase de aprendizado, mais um momento e estava livre do compromisso de alisar o cabelo. E salvei minha raiz, que eu insistia em esconder, tadinha.

O que essa transformação significou para você?

Mari: Sem querer ser clichê, mas para mim essa é a tradução do empoderamento. Aprendi a me aceitar por completo, a levar a opinião das pessoas menos em consideração. Tô me sentindo superpoderosa e escolher se meu cabelo vai ser curto, longo, crespo, enrolado ou até liso é uma liberdade que só quem passa por isso consegue entender. Acabou compromisso com salão, compro meus produtos, faço tudo em casa e meu cabelo tá super forte! Parou de cair, dá para ver que ele tá feliz!

E super encorajo as meninas a fazerem a transição capilar ou se manterem lisas se quiserem. Porque se aceitar é se enxergar no espelho e ficar feliz com o que vê. Se a pessoa se acha linda lisa, que seja lisa. Poder de escolha é premissa pra ser feliz.

Quais são seus principais cuidados com o cabelo agora que você é cacheada? 

Mari: Faço cronograma capilar. Hidratação duas vezes na semana, nutrição uma vez e reconstrução a cada 20 dias. Tem períodos que relaxo um pouco, confesso. Agora que ele ta hidratadinho eu, às vezes, pulo etapa. Mas nunca deixo de fazer hidratação uma vez por semana, religiosamente, aconteça o que acontecer. O cronograma me ajudou demais no início da transição quando o cabelo estava fraquíssimo é importante gente, recomendo.

É fã de algum produto da Niely?

Mari: Comprei agora o creme para pentear Extra Brilho Niely Gold,  porque vi que ele é liberado para a técnica no poo! Ele é para cabelos opacos e sem brilho. Pode mandar mais, Niely, risos! Deixou o cacho bem fechadinho e não precisa usar muito, só um pouco já deixa o efeito legal e acaba durando mais. Adorei e também recomendo!

Mais Matérias:

Mais Matérias

Espaço Diva

Fique ainda mais diva usando a hashtag #fiquedivacomniely no Instagram