Fique Diva - Meus pais não apoiam minha transição capilar. O que fazer para contornar a situação?

04/08/2017 / Publicado por Marina Couto

Meus pais não apoiam minha transição capilar. O que fazer para contornar a situação?

A transição capilar é um período delicado e nem sempre os pais apoiam essa decisão

A transição capilar é um período delicado e nem sempre os pais apoiam essa decisão

Mantenha um diálogo aberto com seus pais para mostrar a sua opinião sobre a transição capilar

Mantenha um diálogo aberto com seus pais para mostrar a sua opinião sobre a transição capilar

Compartilhe com seus pais referências e informações sobre a transição capilar

Compartilhe com seus pais referências e informações sobre a transição capilar

Que tal fazer um dia de beleza com a sua mãe para mostrar os cuidados que você tem com os cabelos em transição?

Que tal fazer um dia de beleza com a sua mãe para mostrar os cuidados que você tem com os cabelos em transição?

Nem sempre ter cabelo cacheado ou crespo é sinal de ter mais trabalho do que o liso. Divida isso com sua família

Nem sempre ter cabelo cacheado ou crespo é sinal de ter mais trabalho do que o liso. Divida isso com sua família

Mesmo que a relação com seus pais esteja difícil por conta da transição capilar, não desista do seu objetivo!

Mesmo que a relação com seus pais esteja difícil por conta da transição capilar, não desista do seu objetivo!

A transição capilar não é um período tão fácil, mas pode ficar mais tranquilo se contarmos com o apoio de pessoas próximas e queridas. O problema é que nem sempre essa compreensão existe. Infelizmente, muitas meninas que decidiram assumir seus cachos naturais não têm a aprovação dos pais e sofrem muito com isso, mas a boa notícia é que dá para contornar essa situação. Quer saber como? O Fique Diva te conta!

Conversar abertamente é sempre a melhor opção

Desde pequenas, somos ensinadas a seguir um determinado padrão de beleza - e com nossos pais também foi diferente. Por isso, muitas meninas são submetidas a alisamentos muito cedo, ainda crianças, em decorrência da falta de informação e dos mais velhos não saberem, de fato, lidar com os cachos.

O problema não está em alisar o cabelo, mas sim quando isso passa a ser visto como uma obrigação e a única possibilidade. Então, se a sua vontade é ter os seus cabelos cacheados ou crespos de volta, converse bastante, exponha o seu ponto de vista e saiba ouvir.

Mostre referências e compartilhe informações

Outra questão muito importante e bem comum é acreditar que cabelo cacheado ou crespo é tudo igual. Por isso, muitas pessoas se confundem na hora de cuidar dos fios ou ainda compram qualquer produto achando que ele serve para todo mundo. Além disso, também existe o argumento de que os cachos dão muito mais trabalho do que o liso.

Por isso, aproveite que a transição capilar é um assunto muito discutido nas redes sociais e fora delas para reunir informações, compartilhar experiências e se inspirar em outras meninas que também estão passando pela mesma fase. Divida essas descobertas com seus pais e, quem sabe, eles não respeitem a sua decisão?

O cabelo em transição exige cuidados especiais

Seja qual for o seu tipo de fio, é fundamental cuidar bem dos cabelos para mantê-los não só bonitos, como também fortes e saudáveis. Na transição capilar, esses cuidados são ainda mais necessários, já que as madeixas estão bem fragilizadas por conta das químicas.

Nesse caso, invista em produtos voltados para os seus cachos e, se a grana estiver curta, as receitinhas caseiras também podem te ajudar. Que tal chamar sua mãe para um dia de beleza com você? Além de ser uma forma de aproximar mais vocês duas, pode ser um jeito divertido de mostrar a ela o quanto você está feliz com a sua decisão e o quanto os seus cabelos naturais podem ser ainda mais bonitos. Experimente!

Não desista por causa da opinião alheia

Sabemos o quanto é difícil seguir em frente com uma decisão quando não temos o apoio e o suporte que gostaríamos. Mas estamos aqui para reforçar: não desista! Se é a sua vontade voltar a ter cachinhos, não precisa brigar com todo mundo, mas não deixe que isso seja um trauma na sua vida.

Converse quantas vezes for necessário e deixe o assunto de lado se isso estiver sendo desgastante demais. Respeitar a opinião do outro é essencial para uma boa convivência, desde que seja um sentimento mútuo e que não interfira na sua essência.

Mais Matérias:

Mais Matérias

Espaço Diva

Fique ainda mais diva usando a hashtag #fiquedivacomniely no Instagram