Fique Diva - Namoro e transição capilar: Marina Libano conta como o apoio do namorado foi importante para que ela assumisse os cachos

24/08/2017 / Publicado por Marina Couto

Namoro e transição capilar: Marina Libano conta como o apoio do namorado foi importante para que ela assumisse os cachos

Marina Libano contou com o apoio do namorado para passar pela transição capilar

Marina Libano contou com o apoio do namorado para passar pela transição capilar

Marina Libano alisou os cabelos durante 11 anos antes de decidir assumir os cachos

Marina Libano alisou os cabelos durante 11 anos antes de decidir assumir os cachos

'Não aguentava mais ficar refém do alisamento. Também tive um corte químico que mexeu muito com a minha autoestima', conta Marina

'Não aguentava mais ficar refém do alisamento. Também tive um corte químico que mexeu muito com a minha autoestima', conta Marina

O namorado da Marina fazia relaxamento nos fios e começou a transição capilar primeiro

O namorado da Marina fazia relaxamento nos fios e começou a transição capilar primeiro

Para Marina, o big chop significa liberdade: 'Fiz o BC e me senti livre, outra pessoa. Com o corte, veio o renascimento da minha autoestima, me sentia uma outra mulher'

Para Marina, o big chop significa liberdade: 'Fiz o BC e me senti livre, outra pessoa. Com o corte, veio o renascimento da minha autoestima, me sentia uma outra mulher'

Marina Libano aprendeu a cuidar dos cachos e aproveita para fazer os tratamentos junto com boy

Marina Libano aprendeu a cuidar dos cachos e aproveita para fazer os tratamentos junto com boy

O big chop da Marina foi bem próximo da formatura, o que a deixou mais insegura em relação ao corte

O big chop da Marina foi bem próximo da formatura, o que a deixou mais insegura em relação ao corte

O casal se formou junto e Marina fez o discurso com os cabelos já cortados, contando com o apoio do namorado

O casal se formou junto e Marina fez o discurso com os cabelos já cortados, contando com o apoio do namorado

Os dois dividem produtos e dicas de cabelos, já que têm texturas bem parecidas

Os dois dividem produtos e dicas de cabelos, já que têm texturas bem parecidas

Para Marina, se não fosse o apoio do namorado, talvez ela não tivesse passado pelo processo de transição com tanta certeza

Para Marina, se não fosse o apoio do namorado, talvez ela não tivesse passado pelo processo de transição com tanta certeza

Na época da transição capilar, Marina Libano seguia um cronograma mais regrado, mas, atualmente, avalia a necessidade do cabelo

Na época da transição capilar, Marina Libano seguia um cronograma mais regrado, mas, atualmente, avalia a necessidade do cabelo

Marina Libano fez o big chop três meses depois da transição, para não lidar com as duas texturas

Marina Libano fez o big chop três meses depois da transição, para não lidar com as duas texturas

Para Marina, o importante é ter certeza da sua decisão. E se o namorado não te apoiar, não desanime e vá en frente!

Para Marina, o importante é ter certeza da sua decisão. E se o namorado não te apoiar, não desanime e vá en frente!

A transição capilar é um período de incertezas e descobertas, mas pode ficar mais tranquilo quando temos o apoio de quem amamos. Foi o que aconteceu com a Marina Libano, que contou com a ajuda do namorado para abandonar o alisamento, encarar o big chop e fortalecer sua autoestima, que não estava das melhores. Em uma entrevista para o Fique Diva, a jovem contou como foi esse processo e até revelou que faz seus tratamentos capilares junto com o boy. Confira!

Marina Libano alisou os cabelos durante 11 anos antes de assumir os cachos

É muito comum ouvir histórias de meninas que sempre alisaram o cabelo desde cedo, seja por influência dos pais ou mesmo por não saberem como cuidar dos cachos. Com Marina Libano não foi diferente, que passou boa parte da vida fazendo alisamentos.

No entanto, por causa de um corte químico, ela decidiu que era hora de assumir os cachos: “Não aguentava mais ficar refém do alisamento. Também tive um corte químico que mexeu muito com a minha autoestima. Depois disso, prometi que não colocaria nenhum tipo de química no meu cabelo”.

O namorado da Marina foi quem começou a transição capilar

A transição capilar foi, então, uma consequência, mas não durou muito tempo. Três meses depois e Marina Libano foi logo atrás do big chop: “Não dava mais para ficar com duas texturas no cabelo. Fiz o BC e me senti livre, outra pessoa. Com o corte, veio o renascimento da minha autoestima, me sentia uma outra mulher”.

Só que quem escuta a Marina falando assim não tem noção do quanto foi difícil encontrar coragem para mudar. E sabe quem foi o responsável por isso? O namorado dela! “A transição dele foi antes da minha, na verdade. Ele fazia relaxamento, mas fez o big chop e deixou o cabelo crescer naturalmente. Hoje ele tem um undercut lindo!”.

O mais legal é quando a Marina decidiu assumir os cachos, o boy ficou o tempo todo ao lado dela: “Desde o início ele me apoiou, me deu toda uma estrutura emocional e me ajudou com a autoestima. Se não fosse por ele, talvez não tivesse entrado com tanta certeza nesse processo”.

Atualmente, os dois dividem produtos e fazem os tratamentos juntinhos!

Quando começou a transição capilar, Marina seguia um cronograma capilar bem regrado, para que os cabelos ficassem mais saudáveis. “Meu cabelo nunca esteve tão lindo e saudável. Eu sentia prazer em cuidar, em ver os cachos aparecendo novamente. Cachos esses que eu renegava e hoje não sei como seria minha vida sem eles!”.

Como o namorado tem uma textura de fio parecida com a dela, os tratamentos passaram a ser feitos em dupla: “Usamos os mesmos produtos e eu sempre dobro as medidas para aplicarmos juntos. Avaliamos sobre o que o nosso cabelo está precisando no momento e fazemos os tratamentos”.

Seu boy não apoia a sua transição? Não desanime!

O amor é mesmo lindo e, no caso da Marina, foi fundamental para que ela criasse coragem para se redescobrir cacheada e se aceitar do que jeitinho que é. Porém, nem todas podem contar com a parceria do boy.

Nesse caso, Marina tem um recado: “Você quer ter seu cabelo natural? Vá em frente! Se o teu parceiro te ama de verdade, vai apoiar na sua decisão, o que é muito importante nesse momento. Caso ele não te apoie, se inspire em outras pessoas, entre em grupos de apoio às cacheadas, se esse for realmente o seu intuito. Vale MUITO a pena!”

Mais Matérias:

Mais Matérias

Espaço Diva

Fique ainda mais diva usando a hashtag #fiquedivacomniely no Instagram