Fique Diva - Transição capilar: antes e depois, como fazer, produtos, cortes, dicas... Guia definitivo para voltar ao cabelo natural!

10/06/2021 / Publicado por Vitória Quirino

Transição capilar: antes e depois, como fazer, produtos, cortes, dicas... Guia definitivo para voltar ao cabelo natural!

Vai fazer transição capilar? Confira esse guia definitivo e saiba tudo sobre o processo. (Foto: Instagram @emani.marie)

Vai fazer transição capilar? Confira esse guia definitivo e saiba tudo sobre o processo. (Foto: Instagram @emani.marie)

A transição capilar é o período entre o último retoque da química e o big chop. (Foto: Instagram @hermela)

A transição capilar é o período entre o último retoque da química e o big chop. (Foto: Instagram @hermela)

Mulheres com qualquer curvatura de cacho podem fazer a transição capilar. (Foto: Instagram @hif3licia)

Mulheres com qualquer curvatura de cacho podem fazer a transição capilar. (Foto: Instagram @hif3licia)

Você pode apostar em diferentes cortes de cabelo durante a transição ou apostar no curtinho para acelerar o processo. (Foto: Instagram @jd_winters)

Você pode apostar em diferentes cortes de cabelo durante a transição ou apostar no curtinho para acelerar o processo. (Foto: Instagram @jd_winters)

A transição capilar é um processo enriquecedor na vida de qualquer pessoa! E saber todos os passos desse período ajuda muito a não se perder com tantas informações. (Foto: Instagram @chelliscurls)

A transição capilar é um processo enriquecedor na vida de qualquer pessoa! E saber todos os passos desse período ajuda muito a não se perder com tantas informações. (Foto: Instagram @chelliscurls)

Para muitas mulheres, a transição capilar é um processo de aceitação. (Foto: Instagram @tach.j)

Para muitas mulheres, a transição capilar é um processo de aceitação. (Foto: Instagram @tach.j)

Fazer um cronograma capilar na transição é essencial para os cachos e crespos crescerem saudáveis. (Foto: Instagram @freshlengths)

Fazer um cronograma capilar na transição é essencial para os cachos e crespos crescerem saudáveis. (Foto: Instagram @freshlengths)

Passar pela transição capilar proporciona uma grande mudança no visual. (Foto: Instagram @curlelia)

Passar pela transição capilar proporciona uma grande mudança no visual. (Foto: Instagram @curlelia)

A transição capilar recupera a saúde e beleza natural dos cabelos cacheados e crespos. (Foto: Instagram @yorelis.c)

A transição capilar recupera a saúde e beleza natural dos cabelos cacheados e crespos. (Foto: Instagram @yorelis.c)

Ver fotos de antes e depois da transição capilar é um segredo para manter a motivação durante o processo. (Foto: Instagram @rosie_curlycrown)

Ver fotos de antes e depois da transição capilar é um segredo para manter a motivação durante o processo. (Foto: Instagram @rosie_curlycrown)

O movimento de transição capilar cresceu muito rápido entre as brasileiras. Porém, por ser um processo cheio de dúvidas e nomenclaturas, é normal que as iniciantes se sintam bem perdidas. E encontrar barreiras na pesquisa por mais informação não ajuda em nada. E é por isso que o Fique Diva reuniu todos os nossos conhecimentos no assunto, que foram acumulados em quase seis anos no ar, para fazer esse guia definitivo da transição capilar. Chega de pular de site em site para unir informações úteis sobre cabelos crespos e cacheados! Aqui você encontra de tudo e mais um pouco. Vem com a gente conferir!

O que é a transição capilar?

O processo de transição capilar nada mais é do que o tempo em que você fica sem fazer procedimentos químicos para que seu cabelo cresça em sua forma natural. Passam pela transição pessoas que estão insatisfeitas com os fios quimicamente alterados e querem voltar aos cabelos cacheado, crespos ou ondulados. Porém, diferente do que muita gente pensa, a transição capilar é um momento que vai além da estética. Esse período envolve bastante aceitação, amor-próprio, crises de autoestima e muito autoconhecimento.

A exaltação dos cabelos com curvatura natural veio após séculos de um único padrão capilar ser considerado bom, o dos cabelos lisos. Ir contra a demonização do volume e do frizz foi um processo bem difícil, mas que resultou em muitas coisas boas, como o crescimento da indústria de produtos voltados para cabelos crespos, cacheados e ondulados. Outra vantagem é que mesmo que um dia os cabelos lisos voltem a ficar em alta, quem deseja ter cabelos com cachos não será privado de ter acesso à informação de como cuidar desse tipo de fio.

Quanto tempo dura a transição capilar?

Quando deve ser o final da transição capilar é uma questão que gera muitas dúvidas, mas continua sendo uma decisão muito pessoal. Assim como você escolhe quando iniciar a transição, apenas você pode saber quando ela deve terminar. Não existem regras para quando se deve fazer o famoso big chop, que irá retirar todos os fios alisados, e também não existe a obrigação de fazê-lo.

Algumas meninas preferem deixar os fios mais longos e cortar aos poucos. Outras não têm muita paciência para esperar e optam pelo grande corte. Existem ainda as mais ousadas que escolhem raspar as madeixas de uma vez e não passar pela transição capilar. Tudo está permitido, diva! Se vai esperar seis meses ou dois anos não importa, o que interessa é ter certeza e não se deixar levar pelas opiniões alheias.

Como acelerar a transição capilar?

Durante a transição capilar, é comum que as mulheres queiram encontrar formas de acelerar o processo. Para as que são apegadas ao comprimento e não se veem com um corte curtinho, a dica é investir em cuidados com o couro cabeludo para estimular o crescimento saudável desde a raiz e cortar as pontas aos poucos. Outra dica é incluir no seu cronograma capilar alguma máscara de tratamento pró-crescimento, para dar aquele boost de força para os fios.

Use a ponta dos dedos para fazer massagens no couro cabeludo durante cinco minutos por dia ou três vezes por semana. Isso vai ativar a circulação sanguínea e estimular o crescimento do cabelo. Em pelo menos uma dessas massagens, aplique um pouco de óleo de rícino, um óleo vegetal rico em vitaminas e ácidos graxos e que é muito famoso por fortalecer as madeixas e auxiliar no crescimento. 

Como o cabelo fica depois da transição?

Uma dúvida que sempre surge entre quem está passando pelo processo de transição é como o cabelo ficará depois do corte. Querer saber isso é muito comum porque a maioria das meninas que possuem cabelos quimicamente tratados começaram os procedimentos na infância. E por isso, muitas delas não conhecem seus próprios cabelos. Mas não precisa se desesperar, diva!

Seu cabelo vai ser lindo vindo em qualquer curvatura e tipo de cacho, dos mais abertos aos mais fechados. Então, nada de ficar comparando seu cabelo com o de outras pessoas ou ficar focada na tabela de curvaturas torcendo por um tipo em específico. Pensa no quanto seu cabelo já passou para se encaixar em padrões e deixe esse tipo de pensamento para trás. É hora de deixar os seus cachos livres para serem maravilhosos naturalmente!

Veja fotos do antes e depois de meninas que já passaram pela transição capilar 

A transição capilar é um momento único na vida de quem passa pelo processo

Abandonar a química para iniciar a transição capilar pode ser a oportunidade de deixar seus cachos livres

O crescimento do cabelo crespo fica muito melhor quando os fios estão 100% naturais

O cronograma capilar ajuda na transição por deixar os cabelos mais fortes

O processo de transição capilar vai muito além da estética! O período mexe com a autoestima, autoconhecimento e amor-próprio

Apostar nos cabelos naturais também pode ser o pontapé para brincar com novos estilos, como brincos grandes, batons vibrantes e estampas

Com os cuidados certos você consegue dar mais definição aos cabelos cacheados

Não existe tempo determinado para terminar a transição capilar, o importante é que você se sinta confortável com o comprimento dos fios antes de cortar

As texturizações podem ajudar a cachear a parte alisada durante a transição capilar

O big chop dá fim à transição capilar e pode ser feito em qualquer momento do processo de crescimento capilar

A transição capilar não é sempre simples, mas tudo compensa no final!

Aproveite o tempo de transição capilar para repensar quem você realmente é, questione seu estilo, suas escolhas e faça uma limpa de tudo que não te representa na sua vida

Tudo muda com o fim da transição capilar, esse processo é transformador de dentro para fora

Até mesmo a autoconfiança muda após a transição capilar! Nunca foi só sobre cabelo

Não são só as alisadas que passam pela transição capilar, químicas como o relaxamento também alteram o formato dos fios e podem ser removidas com a transição

Aposte nos tratamentos de hidratação, nutrição e reconstrução durante a transição capilar para reparar os danos causados pela química

Não é preciso gastar rios de dinheiro com produtos para transição capilar e as receitas caseiras também são muito bem-vindas para tratamentos mais profundos

Materiais como papel alumínio, canudos e até mesmo folhas de revista, podem virar acessórios para texturizar os cachos

Os cachos mais abertos também podem voltar a brilhar após a transição capilar, a dica é não optar por produtos tão pesados para finalizar

O big chop pode ser feito a qualquer momento na transição capilar, desde que você se sinta confortável com o corte

Os cachos ficam muito mais definidos depois do grande corte e cuidar das madeixas também acaba ficando mais simples e rápido

Se divirta com a sua nova identidade depois da transição capilar e aproveite para se amar muito mais!

Não ligue para os comentários ou olhares de quem não te apoia durante a transição capilar, o resultado final vai surpreendê-los

Não existe momento e muito menos tempo certo para começar a transição capilar, tudo depende de você

O volume e o frizz não são características negativas, eles fazem parte dos cabelos crespos e cacheados e ajudam a tornar esse tipo de fio muito mais bonito e diferenciado

Se você não se sentir confortável para fazer o big chop, pode ir cortando o cabelo aos poucos até tirar toda a química

O corte redondo é uma boa opção para quem deseja apostar no black power no final da transição capilar

Com paciência, cuidado e tempo, todos os cabelos conseguem voltar ao comprimento original do início da transição capilar

Acertar na finalização é uma parte que faz toda diferença na definição dos cachos antes e depois da transição capilar

Os cabelos crespos precisam de cuidados voltados para nutrição das madeixas, assim os fios ficam livres de ressecamento

Tipos de cachos: conheça as diferenças entre as curvaturas do 2A ao 4C

Entender as diferentes curvaturas de cachos e descobrir qual é a sua é um dos maiores desafios da transição capilar. Até porque é bastante comum que uma mesma pessoa tenha diferentes tipos de cachos em diferentes partes da cabeça (ex: pessoas que têm cachos mais definidos na parte da franja e menos definição na nuca). 

Mas por que é importante saber qual a curvatura dos meus cachos? Isso te ajuda a entender melhor quais são as necessidades do seu cabelo e em quais tratamentos você deve investir mais. Confira essa mini tabelinha:

Cachos 2A ao 2C - Ondulados: 

No meio-termo entre o liso e o cacheado, os cabelos ondulados têm pouco volume e podem ser oleosos na raiz e secos nas pontas. Por isso, precisam de bastante hidratação, shampoos para controle de oleosidade e cremes de pentear de textura leve, para não pesar.

2A: é um cabelo que cresce liso na raiz e forma ondulações abertas nas pontas.

2B: tem ondas mais aparentes, em formato de S, por todo o comprimento.

2C: tem ondulações bem marcadas desde a raiz e costuma ser volumoso.

Cachos 3A ao 3C - Cacheados: 

O cacheado do tipo 3 tem o seu formato em espiral bem definido e, normalmente, é bastante volumoso. Devido a sua curvatura, a oleosidade do couro cabeludo não percorre todo o comprimento, o que facilita o ressecamento e o frizz. Precisam de bastante hidratação e nutrição, além de cremes de pentear consistentes e voltados para definição.

3A: é uma curvatura que forma cachos abertos, grandes e bem espaçados. 

3B: esse cabelo tem cachos mais fechados e bem definidos e próximos um do outro.

3C: forma cachos mais estreitos e volumosos, em um formato que lembra o fio de telefone. 

Cachos 4A ao 4C - Crespos:

O cabelo do tipo 4 se caracteriza pelos cachos mais estreitos e pouco definidos. Além de serem bem volumosos, têm mais tendência ao frizz e ao fator encolhimento e, assim como os cabelos cacheados, são naturalmente secos nas pontas devido a falta de oleosidade natural. Por isso, as nutrições e umectação com óleos vegetais são suas melhores amigas.

4A: seu formato lembra os cachos 3C, porém os cachos são mais densos e mais estreitos.

4B: são mais volumosos e menos definidos, com cachos estreitos e quase imperceptíveis.

4C: a estrutura tem formato de zigue-zague, tem pouquíssima definição e não forma cachos. 

Entenda o que é o cronograma capilar e como ele influencia na transição

Quem começa a pesquisar sobre transição com certeza já esbarrou com o termo cronograma capilar por aí, certo? E isso acontece porque um processo complementa o outro. O cronograma é uma rotina de cuidados que envolve hidratação, nutrição e reconstrução. Essas etapas representam as reposições de nutrientes que todo cabelo precisa, inclusive os lisos.

A hidratação devolve a água, a nutrição os lipídios ou oleosidade e a reconstrução repõe a massa dos fios. Com esses tratamentos você consegue cabelos saudáveis e bonitos. Por conta disso, é preciso manter um cronograma durante a transição. Essa estrutura de cuidados vai ajudar a fortalecer os fios, corrigir os danos e fazer com que as madeixas cresçam da melhor forma.

O que eu preciso ter para passar pela transição capilar?

Antes de se perder nas lojas comprando mil produtos é importante saber o que você realmente precisa. O kit básico para fazer uma boa transição capilar inclui shampoo hidratante, condicionador hidratante, um bom óleo capilar - como de óleo de coco, rícino e argan - e máscaras de hidratação, nutrição e reconstrução para realizar o cronograma de tratamento. Porém, essa lista pode ficar ainda menor se você optar por usar o óleo na etapa de nutrição, não precisando necessariamente da máscara.

Texturização: o procedimento ideal para disfarçar as duas texturas

Mesmo com todos os benefícios da transição capilar é muito importante ter em mente que esse não é um processo simples. Aguardar a química sair completamente das madeixas pode demorar e acaba mexendo diretamente com a autoestima. Outra questão delicada são as opiniões das outras pessoas, que podem machucar mesmo sem ter a intenção. Porém, nada disso pode mudar ou parar uma mulher determinada a deixar o alisamento para trás!
E uma técnica que ajuda bastante a disfarçar as duas texturas capilares no dia a dia é a texturização.

Esse método é uma forma de cachear a parte alisada com penteados ou acessórios próprios para isso, como os bobes e bigudinhos. Mas não pense que você será obrigada a adquirir os acessórios para conseguir um bom resultado. Existem diversas formas de fazer a texturização com materiais encontrados em casa. Folhas de revista, canudos e até mesmo papel alumínio são alguns exemplos de itens que podem te ajudar a disfarçar a diferença entre a parte lisa e a cacheada.

As texturizações são melhores do que as ferramentas de calor para quem está em transição, pois não danificam os fios

Existem diversos acessórios para texturizar os cachos, os flexi rods são hastes que proporcionam uma curvatura mais aberta

Os bobes deixaram de ser itens de vovó há muito tempo! Usando-os corretamente é possível texturizar cabelos de todos os tamanhos

Os penteados feitos com twists e coques podem ficar no cabelo durante a noite para texturizar os cachos

Você também pode usar grampos para manter suas texturizações no lugar durante uma noite de sono

Os bantu knots são um tipo de texturização tão famosa que começaram a ser usados no dia a dia, o que facilita bastante para quem não consegue dormir com os penteados

Posso usar chapinha durante a transição capilar? Conheça os pontos negativos e positivos

Afinal, pode ou não pode fazer escova e chapinha durante a transição? Esse é um dos recursos que muitas mulheres recorrem nessa fase para disfarçar as duas texturas do cabelo e aguentar passar pela transição sem ter uma recaída com os alisamentos químicos. 

Mas, embora tenha esses pontos positivos, fazer escova e chapinha no cabelo frequentemente pode danificar os cabelos, causando ressecamento e até quebra, o que pode atrapalhar o crescimento saudável do seu cabelo natural. Para as divas que têm uma curvatura de cachos mais abertos, como os cachos 2B, 2C e 3A, o excesso de chapinha também pode desfazer os cachos e prolongar ainda mais a transição.

Por isso, caso realmente sinta a necessidade de usar essas ferramentas de calor nas madeixas, tente fazer em períodos espaçados e sempre use um finalizador com proteção térmica antes de escovar. Além disso, mantenha as hidratações e nutrições em dia para prevenir o ressecamento, e não se esqueça da reconstrução, para repor proteínas e evitar o enfraquecimento dos fios. 

Cortes de cabelo para a fase de transição

Tudo bem não querer fazer o big chop e cortar todo o cabelo de uma vez. Mas isso não quer dizer que você precisa ficar com as madeixas sem forma durante toda a fase de transição. Existem vários cortes para cabelos em transição capilar que, além de reduzir as pontas alisadas, ainda deixam o visual mais moderno.

Uma boa opção são os cortes em camadas, pois distribuem o volume dos cabelos sem tirar muito comprimento. O chanel de bico também é uma boa pedida: a nuca mais curta e as pontas da frente mais alongadas criam um visual estiloso e cheio de movimento. Além disso, ele vai remover uma boa quantidade de pontas alisadas sem que você precise fazer uma mudança radical. Para disfarçar as duas texturas, cortes repicados, como o shaggy haircut, são uma ótima aposta.

Big chop: o que é, como fazer e em quais cortes apostar

O big chop (grande corte, em inglês), nada mais é do que aquele corte definitivo para tirar todas as pontas alisadas do cabelo de uma vez. Enquanto algumas mulheres optam por cortar as madeixas aos poucos para esperar os cachos naturais crescerem, outras preferem fazer o big chop logo no início da transição. Lembrando que não existe certo ou errado, ok diva? Vale o que for melhor para você.

Quando chegar a sua hora de fazer o big chop, você pode fazer em casa, caso tenha habilidade com a tesoura, ou procurar um salão especializado em cabelos naturais. Quanto aos cortes, vale apostar em cortes para cabelos cacheados e crespos, como corte coloração ou corte arredondado. As divas que resolverem se jogar no visual curtinho podem apostar no tapered haircut, um visual batidinho na nuca e com volume no topo que foi sucesso nos anos 90 e voltou à moda recentemente.

Conheça o dicionário de termos relacionados à transição capilar e cabelos com curvatura

Antes de se considerar uma expert no assunto, separamos algumas nomenclaturas que podem se relacionar com o tema da transição capilar. Assim, sempre que você pesquisar em outros lugares, ou até aqui no Fique Diva mesmo, você vai conseguir entender de primeira. Confira:

- Afro puff: é um tipo de penteado para as crespas que consiste em prender o cabelo com a ajuda de uma fita ou cadarço.

- Bad hair day: um dia em que o cabelo não acorda muito legal e a tarefa de arrumar as madeixas não é fácil, também é conhecido como dia de cabelo ruim.

- Co-wash: método de higienização que utiliza um condicionador limpante específico para limpar as madeixas e não existe a utilização do shampoo. Reduz a ação dos sulfatos, petrolatos, parabenos e silicones que ressecam os fios.

- Umectação: tratamento que integra a etapa de nutrição do cronograma capilar e é como um banho de óleo nos fios para reposição de lipídios. Pode ser feita com qualquer óleo vegetal ou industrializado.

- Day after: é a quantidade de dias que você fica sem lavar os cachos depois de uma rotina de higienização. O day after nada mais é do que o período entre uma lavagem e outra.

- Finalização: processo que ativa a curvatura dos cachos depois da higienização, também conhecida popularmente como o ato de pentear o cabelo.

- Fitagem: separação do cabelo em fitas na finalização, deixa o cabelo com mais definição.

- Low poo e no poo: técnicas de higienização com pouco, ou nenhum, sulfato. Esse agente é extremamente limpante e acaba tirando os nutrientes e óleos naturais dos fios. Por isso, fazer a lavagem sem o uso do sulfato deixa as madeixas mais macias, sedosas e saudáveis. Mas vale ter em mente que essas técnicas possuem algumas restrições, então é necessário pesquisar bastante antes de começar.

- Revitalização: nome dado a prática de refazer os cachos no day after quando eles se amassam durante a noite.

- Scab hair: são os fios que nascem com falta de nutrientes assim que ocorre a pausa no uso dos procedimentos químicos. Podem apresentar toque áspero, quebradiço, seco e sem definição. Nem todas as pessoas sofrem com o processo de scab hair durante a transição capilar, mas é um fenômeno que pode acontecer com cabelos que ainda não se acostumaram à nova curvatura.

- Tabela de curvatura: relaciona os cabelos a partir da curvatura dos cachos, dos mais abertos até os mais fechados. A lista possui os tipos 2ABC (ondulados), 3ABC (cacheados), 4ABC (crespos) e 5 (crespos).

Matéria atualizada em: 10 de junho de 2021.

Mais Matérias:

Mais Matérias

Espaço Diva

Fique ainda mais diva usando a hashtag #MUDEICOMCORETON no Instagram