Fique Diva - Slow fashion: o que é e como funciona o movimento

01/08/2019 / Publicado por Almeida Mariana

Slow fashion: o que é e como funciona o movimento

Saiba como aderir ao slow fashion (Foto Instagram: @friederikefox)

Saiba como aderir ao slow fashion (Foto Instagram: @friederikefox)

O movimento slow fashion tem ganhado cada vez mais adeptos! Depois de um boom das fast fashion e suas roupas datadas - e por que não dizer descartáveis - o mundo da moda está passando por uma transformação importante com o surgimento de marcas focadas em sustentabilidade, qualidade, durabilidade e que prezam pelo estilo pessoal. 

Slow fashion preza pelo consumo consciente 

Se antes ficávamos ansiosas pelos lançamentos quase semanais das redes fast fashion e atualizar o guarda-roupa a cada estação, hoje, estamos mais centradas em um look do dia que tem história. O slow fashion tem a proposta de mostrar e valorizar quem idealizou, costurou e vendeu a roupa. Ficamos felizes em conhecer uma marca local que paga dignamente o salário dos seus funcionários ou é uma confecção familiar ou que tem um propósito social por trás das etiquetas. No slow fashion, as pessoas fabricam a roupa e não apenas uma marca.

Outra preocupação do slow fashion é a sustentabilidade. A indústria da moda é uma das que mais poluem o meio ambiente devido ao seu método de fabricação têxtil. Por isso, a escolha dos tecidos, aviamentos e aproveitamento total do material é uma das filosofias desse conceito.

Slow fashion é caro? Saiba como investir de acordo com seu orçamento

Maior qualidade e durabilidade podem custar mais caro para as fashionistas. Além da remuneração justa a quem produz a sua roupa, a matéria-prima costuma ser mais cara do que as usadas em fast fashion. Mas isso não significa que é impossível investir naquela peça que você amou. Como a sustentabilidade é um dos pilares do slow fashion, comprar em brechó físico ou online, de segunda mão ou fazer troca com amigos pode ser uma opção que se encaixa no seu bolso.

Para as roupas novas, procure por marcas locais, familiares ou que tenham um propósito social. Marcas de mulheres empreendedoras ou que capacitam mulheres em vulnerabilidade social merecem a sua atenção! Feiras na cidade ou coletivos de marcas sempre tem peças acessíveis e que podem ser seu estilo!

Mas cuidado! Mesmo gastando pouco, não compre peças que não combinam com seu estilo apenas por que está na moda ou por que o preço compensa. O slow fashion preza por um guarda roupa enxuto, mas funcional, onde as peças encaixam entre si e podem ser combinadas nos mais diferentes looks, ocasiões e estações do ano. Aproveite para repensar o seu consumo e encontrar o seu estilo.

Ver mais:

Mais Matérias:

Mais Matérias

Espaço Diva

Fique ainda mais diva usando a hashtag #fiquedivacomniely no Instagram