Fique Diva - Tipos de frizz: conheça os diferentes motivos que deixam os fios arrepiados

21/09/2018 / Publicado por Vitória Quirino

Tipos de frizz: conheça os diferentes motivos que deixam os fios arrepiados

O frizz pode ser causado por diversos fatores! Conhecer cada um deles vai te ajudar a tratar os fios da maneira correta

O frizz pode ser causado por diversos fatores! Conhecer cada um deles vai te ajudar a tratar os fios da maneira correta

Embora o frizz não seja uma característica negativa, em alguns casos pode representar fios danificados, ressecados e com aspecto mal arrumado. Para resolver a questão é preciso entender quais são as motivações para o surgimento dos temidos fios arrepiados. Assim, o tratamento será muito mais eficaz e terá resultados satisfatórios. E, para te ajudar nessa missão, o Fique Diva separou algumas dicas sobre cada tipo de frizz. Confira!

O crescimento das madeixas pode gerar frizz

O nosso cabelo está sempre se renovando e, com isso, novos fios nascem todos os dias. E esse processo de desenvolvimento de novas madeixas pode gerar um tipo conhecido de frizz, o de crescimento. Também chamado de baby hair, esse tipo não é nem um pouco prejudicial para a sua saúde capilar e pode ser resolvido com um hábito bem simples. Basta aplicar um pouco de óleo nas pontinhas e alinhar os fios, diva! O Silicone da Linha Compridos + Fortes é uma ótima opção para a tarefa de lidar com esse frizz do bem.

Use a fronha de cetim para evitar o frizz por atrito

O segundo tipo de frizz surge através do atrito. Nesse caso, podemos dizer que a física não está a nosso favor. As cargas elétricas que se acumulam nos cabelos ajudam a estimular o frizz e o volume indesejado. E os hábitos que mais influenciam para o surgimento dos fios arrepiados são o atrito com o travesseiro ao dormir, esfregar os cabelos na toalha ao secar, pentear as madeixas sem necessidade e passar as mãos nos fios com frequência. Como solução para o frizz por atrito, a dica é apostar em fronhas de cetim, toalhas de microfibra ou camisas de algodão para retirar a umidade e pentes de madeira ou metal.

A umidade do clima, ou a falta dela, também pode estimular o frizz

O tempo também é um fator a ser observado quando falamos sobre frizz. A umidade do ar tem um papel fundamental em como as nossas madeixas vão se comportar. Quando ela está em níveis altos, cabelos com alta porosidade são os que mais sofrem. E isso acontece porque esses fios estão com as cutículas muito abertas e acabam absorvendo a umidade do ar. A consequência são cabelos com aspecto minguado e bastante frizz.

Já quando a umidade está baixa, os cabelos bem cuidados costumam ficar intactos. Porém, esse tipo de clima expõe muito mais os problemas das madeixas ressecadas, que consequentemente sofrem com o frizz durante a temporada. E para solucionar ambas as situações, a dica é investir em tratamentos para os problemas de porosidade ou ressecamento. Finalizadores com boa fixação também são um caminho para as crespas e cacheadas.

Ver mais:

Mais Matérias:

Mais Matérias

Espaço Diva

Fique ainda mais diva usando a hashtag #fiquedivacomniely no Instagram